Header Ads

Grandes transportadoras compram o caminhão, usam e vendem pelo mesmo preço de compra


Você já deve ter se perguntando o porquê das grandes transportadoras realizar a renovação da frota em períodos curtos de tempo. Em alguns casos, o caminhão chega a ser utilizado por menos de 3 anos e logo já é revendido no mercado de semi-novos ou usados.

Grandes empresas que possuem um capital robusto, conseguem comprar, de uma vez só, dezenas e até centenas de caminhões. Com isso, os veículos são negociados, quase que, direto com a própria montadora.

Por se tratar de grandes quantidades de veículos, o preço de compra é muito abaixo do valor de mercado destes veículos. 

Diferente de comprar um caminhão da agência e que logo em seguida já desvaloriza, as grandes transportadoras conseguem preços que compensam até a depreciação do veículo em períodos de até dois anos.

Ou seja, por incrível que pareça, eles compram o caminhão novo pelo preço de um usado, com dois anos de uso.

Como todos sabem, a manutenção de um veículo novo é extremamente inferior ao de um usado. Sem precisar gastar muito com essa manutenção e com opções de seguros da própria montadora, essas transportadoras empregam os veículos de maneira super lucrativa.

Após dois ou três anos de uso, já torna-se viável a renovação da frota novamente, repetindo o mesmo processo e vendendo o veículo usado, por quase, o mesmo preço pago quando comprado novo.

Mas por que não segurar o veículo que está dando lucro?

Naturalmente, após um determinado período de uso, o veículo necessita de manutenções mais robustas. 

E quando os problemas começam a aparecer, alguns veículos acabam desvalorizando mais do que outros. 

Para evitar gastos desnecessários manutenindo o veículo e com a opção de vender por quase o mesmo preço pago e comprar outro veículo novo, vender é o melhor negócio.

Além é claro, do fato que vender um veículo semi-novo é mais fácil e rápido.

Locadoras de carros:

Essa prática não ocorre apenas no mercado de caminhões, sendo mais comum ainda no caso das locadoras de carros, que utilizaram os veículos, em média, até 40 mil quilômetros rodados. 




Tecnologia do Blogger.