Header Ads

João Doria mantém radares móveis e pedágios nas rodovias de SP

Em vigor desde o último dia 24, o decreto de quarentena do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), obriga o fechamento do comércio e mantém apenas os serviços essenciais, como nas áreas de saúde e segurança, nos 645 municípios paulistas.

Dentre os serviços considerados "essenciais", está a cobrança de pedágio e o uso dos radares móveis nas rodovias - mesmo com uma queda de 46% no movimento de veículos no estado.

A manutenção destes serviços está gerando polêmica nas redes sociais e está sendo questionada por usuários das vias.

De acordo com as concessionárias que administram as rodovias, os pedágios não representam perigo aos motoristas e nem aos funcionários que efetuam o serviço. Afirmação essa, também plausível de questionamento.

Para aumentar ainda mais a polêmica, um vídeo gravado na última semana mostra uma viatura da Agência de Transporte do Estado de São Paulo, escondida debaixo de uma árvore às margens da rodovia, operando um radar móvel.

Nas rodovias federais, a diretoria de Operações da Polícia Rodoviária Federal orienta que os agentes têm que estar com a viatura em um local visível, luzes ligadas e com quatro cones de sinalização. Tudo para que os policiais fiquem mais à vista dos motoristas.


Tecnologia do Blogger.