Header Ads

Coronavírus e Peste Suína Africana vão melhorar o preço de frete no Brasil

china, exportação, carne, carnes, frete, porco, suina, suino, bovino, ovino, 2020, preço, tabela de frete, aumento,

Atualmente a China enfrenta a maior crise dos últimos anos quanto a sua demanda de alimentos - responsável pelo consumo de 50% da carne suína do mundo, o país teve redução de 21,3% em sua produção devido à Peste Suína Africana que atingiu boa parte do seu rebanho suíno.


Além da peste suína, o vírus Coronavírus, possivelmente transmitido ao ser humano por animais, está causando pânico ao chineses e ao restante do mundo. Nessa semana, o governo chinês proibiu temporariamente o consumo de animais selvagens, como cobras, coalas e até filhotes de lobo.

O governo chinês, já prevendo esse aumento na demanda de carnes brasileiras, renegociou esse mês contratos de exportações com empresas do Brasil - buscando assim diminuir os preços.

Hoje, segunda-feira (27), a JBS assinou um acordo de R$ 3 Bilhões para o fornecimento de produtos das marcas Friboi e Seara para a China, as primeiras remessas devem ser feitas ainda esse trimestre.

Os primeiros beneficiados com isso são os produtores de carnes, que já sentem um aumento expressivo no valor de seus produtos. Esse aumento resulta em uma maior demanda de grãos e uma melhora no setor logístico, que transporta tanto esses grãos quanto os animais antes e depois do abate.

Segundo motorista que atuam no setor de caminhões com câmara fria, o fim de 2019 foi lucrativo em relação aos meses anteriores e a perspectiva para 2020 são melhores ainda.

Além disso, o estado do Rio Grande do Sul enfrenta problemas com as secas, que impactam diretamente nas plantações de grãos. Sabendo que a região é uma importante produtora de carnes, especialmente suína, a demanda de grãos para o estado deve aumentar consideravelmente nos próximos meses, aumentando também o preço do frete para a região.

Tecnologia do Blogger.