Header Ads

Estatísticas apontam: Mulheres dirigem melhor que os homens



Por muitos anos mulheres sofreram preconceito ao dirigir, ouvindo constantemente frases como "Mulher no volante, perigo constante", mas nos últimos tempos, elas não só conquistaram a condução dos automóveis como de caminhões, máquinas e até aviões.

Segundo estatísticas do Infosiga SP, responsável por apurar os dados da Polícia Civil e Polícia Rodoviária Federal, em 2017, apenas 6,4% dos motoristas envolvidos em acidentes graves de trânsito eram do sexo feminino, contra 93,1% do sexo masculino.

Além disso, 94% dos acidentes fatais têm como principal causa é a falha humana.

Isso é explicado por fatores psicológicos, os homens no geral possuem comportamento mais competitivos, agressivos e mais corajoso no trânsito. Já as mulheres, possuem um senso mais empático e cuidadoso, evitando situações de riscos.

O fator homem x máquina, também contribui para essas estatísticas. Historicamente, os homens vem usando o veículo como forma de se destacar no ambiente. Mas às vezes, esse fascínio pela velocidade tende a acabar mal. O fato é que a força, velocidade e a agressividade dos motores instigam o homens aos extintos mais primitivos.

Para uma mulher, ser ultrapassada por um carro 1.0 é algo sem significado, para um homem, quase que uma ofensa ao seu ego. 

Além disso, as mulheres tem uma incrível capacidade de assumir sua limitações e buscar melhorar:


Pensando nisso, transportadoras estão dando cada dia mais espaço ao sexo feminino. Com uma condução mais tranquila, segura e até mesmo econômica, motoristas mulheres ganham destaque na profissão.



Hoje, ver uma mulher na condução de caminhões não é mais uma novidade. Algumas vão além e já planejam montar sua própria transportadora, com isso, o preconceito está dando espaço para a admiração.


Tecnologia do Blogger.