Header Ads

Entenda porquê o governo federal não pode abaixar o preço do Diesel

preço, combustível, combustiveis, gasolina, diesel, etanol, por que , aumentou, aumento, governo, impostos, refinaria, flogão, flogao, elite, greve dos caminhoneiros, óleo,

Com o risco de uma nova greve dos caminhoneiros o governo federal já discute medidas para acalmar os ânimos da categoria. 

Uma das principais reivindicação por parte dos motoristas autônomos é a diminuição do preço do óleo diesel. Entretanto, o governo federal não tem tanta influência nos preços como a maioria das pessoas imagina. 

Atualmente, os impostos federais compõe 6% do valor do Diesel e os estaduais (ICMS), chegam a 17%. Em alguns estados, já se discute o aumento desses valores.

As refinarias compõe cerca de 54% no valor do combustível e grande parte delas é pertencente à Petrobras, estatal do governo. Teoricamente, o governo teria o poder de decidir o valor cobrado pelas mesmas, mas a história não é bem assim.

Resultado de imagem para posto de combustivel

Atualmente a Petrobras possuí capital aberto e continua com o monopólio sobre os combustíveis, interferências do governo na administração causam uma desvalorização imediata da empresa, além de prejudicar a gestão.

Caso a Petrobras volte a dar prejuízo, o preço nos combustíveis aumenta ainda mais, pois não há concorrência no mercado e prejuízo pode ser repassado ao consumidor. 

A primeira alternativa é a privatização da Petrobras, o que garantiria uma administração eficiente e possibilitando também o aumento da concorrência de outras empresas no setor.

A segunda alternativa é a diminuição dos impostos estaduais(ICMS), sobre os preços dos combustíveis, para isso é necessário que cada estado faça seu dever de casa e administre bem os seus recursos.

Tecnologia do Blogger.