Header Ads

Brasileira larga faculdade para ganhar R$ 26 mil por frete como caminhoneira nos EUA


Enquanto no Brasil, assuntos como tabela do frete e preço do diesel, são motivos de paralisações e muita dor de cabeça - nos Estados Unidos motoristas faturam alto com a falta de profissionais.

Em 1996, Patrícia, largou a faculdade de ciências contábeis para morar na cidade de New Landon (Estado de Connecticut). Junto com seu irmão, Eduardo, trabalharam no mercado Stop & Shop e no Charley's Eating And Drinking Saloon. 



Após tirar sua carteira de habilitação na categoria em 2002, Patrícia foi contratada por uma empresa local para dirigir carretas-caçamba transportando areia. 

Um ano depois, comprou seu primeiro caminhão, um Freightriner 2007. Patrícia entrou nos EUA com visto de turista e até se casar e obter o Green Card, residia de forma ilegal no país. Hoje, dona da Transportadora P&P Trucking Inc, a caminhoneira faz fretes na costa leste do país e chega a ganhar até US$ 8.000, equivalente à R$32 mil.

"Já ouviu falar na Chesapeake Bay Bridge-Tunnel? Passa debaixo do mar. Lá dá medo passar à noite", relata. A ponte fica no Estado de Virgínia e tem 37 quilômetros de extensão, incluindo dois túneis sob o mar, de 1.600 metros cada. 


A caminhoneira conta já ter conhecido 41 Estados norte-americanos. Seu hobby na estrada é fotografar os lugares por onde passa. Atualmente, trabalha entre Massachusetts e os Estados da Flórida e do Texas. Percorre 715 milhas (1.150 quilômetros) por dia, em média. Ela faz o transporte de carga fria: leva peixe congelado, e volta com frutas e verduras.

Tecnologia do Blogger.