Header Ads

Menina de 4 anos faz festa de aniversário com o tema "caminhão de lixo"




Em tempos de escolas que promovem o dia do “se nada der certo”, debochando de profissões, a festa de 4 anos de Alícia Müller, de Planaltina, traz esperança. Apaixonada por caminhão de lixo e amiga dos garis que passam na casa dela todos os dias, o tema do aniversário dela não foi princesas da Disney ou personagens de desenhos, mas uma homenagem aos profissionais. A escolha do tema surpreendeu todo mundo, mas ninguém mediu esforços para realizar o desejo. “A festa dela. Ela que escolhe”, o pai Juliano Müller, 36, engenheiro agrônomo encerra a questão.


De macacão de gari, Alícia comemorou seu quarto aniversário na noite de sábado (2). O pai, Juliano, também entrou na brincadeira, fantasiando-se da profissão. Enquanto o macacão laranja dela foi todo confeccionado pela avó paterna, ele improvisou com um macacão que usa no trabalho, incluiu fitas luminosas, e pegou um boné que Alícia havia ganhado de seus amigos garis. “É uma profissão como qualquer outra, que eu vejo como normal, sem preconceito”, afirma a mãe, Marina Müller, 29, professora. 

Segundo a mãe de Alícia, o caminhão de lixo passa de manhã e à noite em frente à casa da família. Em condições normais, os garis passariam de costas, mas, sabendo que a criança fica à espera na janela, já vêm virados para acenar e distribuir sorrisos. A avó conta que, em uma ocasião, recebeu uma ligação de Alícia por volta de meia-noite para perguntar se o caminhão de lixo já passara na casa dela. “Eu respondi que já estava dormindo, que estava tarde. E ela respondeu bem chateada que eles não tinha passado lá”, relembra.


Alícia é vizinha de uma pizzaria e já comprou pizza para os garis várias vezes. Como agradecimento, ela já foi levada para passear de caminhão pela quadra, além de ter ganhado o boné de presente. Eles também foram convidados para a festa e passaram rapidamente, no intervalo do trabalho, para fazer um lanche. Levaram de lembrança caixas de chocolate especialmente confeccionadas para eles. A presença fez Alicia muito feliz. Eles contaram que há outras crianças que também gostam de vê-los passar e acenam, mas não imaginam nenhum fazer uma festa como aquela.



Tecnologia do Blogger.