Header Ads

Quebrada de asa termina em acidente - Motorista é solto





“Ele não queria, obviamente, matar ou ferir ninguém. Mas assumiu o risco de produzir o resultado, pois além de estar embriagado, aquele era um local com uma grande concentração de pessoas, de veículos, então tudo indica que nós tenhamos aí crimes a título de dolo eventual”, afirmou o delegado responsável pelas investigações, Glayson Reis.


O atropelamento aconteceu na tarde de domingo (4). Um vídeo mostra o momento em que o caminhão que Alvim conduzia fez zigue-zague, atravessou a pista contrária e entrou no local do evento (assista no vídeo acima).

As imagens ainda mostram quando o caminhão vermelho seguia pela avenida e virou à esquerda, atravessando a pista contrária da via e entrando em um evento. Ele atingiu a pessoa que fazia o vídeo. Em seguida, o veículo derrapou e parou ao bater na estrutura da entrada e em um caminhão baú.

Cinco pessoas ficaram feridas, sendo que um jovem de 18 anos teve lesões mais graves. Ele foi levado ao Hospital de Urgências de Anápolis (Huana), que informou que o rapaz teve queimaduras no couro cabeludo e no rosto. O G1 tenta contato com a unidade, na manhã desta terça-feira (6), para saber sobre o estado de saúde da vítima.


Entre os feridos também estava um menino de 3 anos e a dona de casa Malvina Sampaio, de 62 anos. Eles receberam alta horas depois do acidente.

Embriaguez


O sargento da Polícia Militar José Carlos Rodrigues esteve no local e informou que o motorista dirigia de forma descontrolada, mostrando sinais de embriaguez.
“Ele estava voltando para o evento quando fez manobras para a direita e para a esquerda, desgovernou, passou por cima de um canteiro e entrou no estacionamento onde acontecia o evento. 

Ele passou por cima da barraca, que caiu e machucou as pessoas, depois bateu em um caminhão baú que estava parado lá”, contou o policial militar ao G1.

O motorista foi submetido ao teste do bafômetro, que comprovou que ele estava bêbado. "O índice registrado, de 0,82 miligramas, ultrapassou o limite para que a autoridade arbitre fiança, então estou impossibilitado de arbitrar fiança", explicou o delegado que registrou a ocorrência, Cleiton Lobo.

Tecnologia do Blogger.