Header Ads

Policial Militar é preso acusado de tráfico de armas



A.J.D.S., de 56 anos, foi preso em flagrante pela Polícia Judiciária Civil (PJC), na tarde de quinta-feira (14), no município de Primavera do Leste (231 km de Cuiabá), por posse ilegal de três armas de fogo, dinheiro e aproximadamente 2,5 mil munições de diversos calibres. O homem é policial militar aposentado. Ele faria as vendas através do WhatsApp.

Leia mais:
OAB de MT irá auxiliar investigações sobre assassinato de procuradores em Vila Rica
 
O policial militar aposentado, morador do município de Gaúcha do Norte (595 km ao Norte), foi preso em flagrante pelo crime de tráfico internacional de arma de fogo e munições, durante trabalho da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), da Regional  de Primavera do Leste. A investigação teve início após denúncia anônima.
 
As investigações apuraram que o suspeito estaria atuando no ramo ilegal de compra e venda de armas e munições de diversos modelos e calibres, trazidas do Paraguai. Além disto, ele é acusado de negociar o armamento em Gaúcha do Norte e Paranatinga (373 km ao Sul), pelo celular usando o aplicativo WhatsApp. O suspeito era quem se deslocava até a cidade de Ponta Porã, no Estado de Mato Grosso do Sul, para buscar as “encomendas”.
 
Diante dos indícios de crime, policiais civis da Derf realizam monitoramento do investigado e conseguiram surpreendê-lo em um veículo Celta prata, na Rodovia que liga o município de Primavera do Leste à Rondonópolis (212 de Cuiabá). Na abordagem, o suspeito se identificou como policial militar aposentado.
 
No interior do automóvel foram apreendidas três armas de fogo sendo 1 espingarda semi automática, 1 carabina calibre 22 semiautomática, 1 pistola calibre 380, aproximadamente 2,5 mil munições de diversos calibres, a quantia de R$ 400 em dinheiro. A Polícia Militar acompanhou a revista.
 
A mercadoria estava escondida em várias partes do carro como porta mala, entre roupas sob o banco, dentro de sacolas, e até sob o forro do banco do veículo. A.J.D.S  não apresentou a documentação de registro do Celta, que também acabou apreendido. Ele foi interrogado e autuado em flagrante pelo crime de tráfico internacional de armas de fogo e munições.
 
De acordo com a delegada de polícia da Derf, Anamaria Machado Costa, a denúncia que informava que uma pessoa estaria comercializando armamentos na  região de Primavera do Leste, Paranatinga e Gaúcha do Norte. “Com certeza essa denúncia foi a título de colaboração da própria sociedade. Como o armamento já tinha um destino, essa apreensão foi precisa tanto para o bem policial quanto para o bem da própria população”, disse a delegada. 
Tecnologia do Blogger.