Header Ads

Traseira Arqueada: está legalizada ou não?

Já há algum tempo se vê nas estradas brasileiras caminhões com as traseiras nas alturas. A alteração é polêmica - muitas não gostam, alguns são adeptos pelo estilo e há aqueles que defendem que a alteração resulta em um veículo mais estável em curvas.



Pode-se dizer que a alteração na altura da traseira do caminhão seja um pré-requisito para o caminhão ser considerado um veículo "top" pelos jovens. Em redes sociais, caminhões com a traseira arqueada fazem sucesso, são centenas e centenas de compartilhamentos e curtidas. Não se sabe o inicio dessa moda e nem o que levou ela a ser considerada uma alteração que deixa o caminhão mais bonito, uma vez que uma modificação dessa em um veículo de passeio não ficaria lá essas coisas. Porém, alguns feixes de molas, rodas de alumínio, lameiro personalizado e mais alguns acessórios estão deixando os caminhões cada vez mais bem cuidados e personalizados.

O estilo brasileiro único de ser caminhoneiro está ganhando cada vez mais adeptos no Brasil e no mundo, é comum pessoas que moram em países vizinhos compartilharem publicações de páginas brasileiras. Em uma ocasião, um italiano mandou uma mensagem em nossa página perguntando o motivo dos caminhões brasileiros terem as traseiras tão altas, respondi, "Estilo". Mais de 5 mil pessoas que curtem nossa página no facebook são de outros lugares do mundo, inclusive de países como Japão, Canadá, Estados Unidos, França, Alemanha, entre outros. 

Mas o que a lei diz? Quais e como essas alterações podem ser feitas? O Conselho Nacional de Trânsito (Contran), após seis meses de estudo, decretou uma nova legislação sobre o assunto; em março desse ano foi publicada a resolução 479, que regulamenta as alterações feitas tanto em veículos com PBT inferior a 3.500 Kg quanto em veículos cujo o PBT é superior a 3.500 Kg.

O artigo 2 dessa lei diz:




Em qualquer condição de operação, o nivelamento da longarina não deve ultrapassar dois graus a partir de uma linha horizontal. Quando vem de fábrica, a linha da longarina é paralela ao chão – ou seja, reta. De acordo com a nova resolução, essa linha pode subir até dois graus. Veja a imagem abaixo:



Na prática, quando isso é representado em centímetros? Bom, isso depende do tamanho do caminhão. Um veículo com 6 metros de comprimento, pode levantar a traseira de caminhão para até 21 cm. A partir desse comprimento (6 m), a cada metro a mais, a altura pode variar 3,5cm. Como na imagem:



Para medir seu caminhão e saber se ele está dentro da lei, o motorista ou proprietário do veículo pode fazer o mesmo cálculo utilizado pela Polícia Rodoviária Federal.


Meça a altura do final da longarina = essa será a “Altura X”


Meça a altura da longarina na distância de um metro e meio da 


Atura X = essa será a “Altura Y”


Diminua a Altura X – Altura Y. Para estar dentro da lei, o resultado deve ser menos de 3,5 cm.


Confira nos exemplos abaixo:



Lembramos que essa legislação já está em vigor. Quem estiver fora da norma, será punido com 5 pontos na CNH, R$ 127,69 de multa e retenção do documento. Se o veículo não for regularizado em até cinco dias úteis, corre o risco de ser apreendido.


Outro detalhe importante é que as alterações feitas dentro da normadevem constar em documento ou podem gerar as mesmas multas. Por isso, fique atento à traseira de caminhão de toda a sua frota.



Tecnologia do Blogger.